quinta-feira, junho 05, 2008

DESABAFO

.
.
.
.
.
.
Lesado, é assim que estou me sentindo...
Sabe quando alguém te pede para você fazer algo que você não tem competência de fazer? O motivo por estar me sentindo dessa maneira é justamente esse.
Adoro desafios, gosto de coisas bem feitas e esclarecidas. Um perfeccionista mesmo (não se engane, um perfeccionista não é aquele que faz tudo com perfeição e sim aquele que busca sempre a perfeição).
Quando recebo um desafio, estou sempre pronto a enfrentá-lo, pois bem, aceitei e corri atrás. Fiz, refiz, pesquisei e tentei fazer da melhor maneira possível, mas como se tratava da minha PRIMEIRA vez e por falta de equipamentos, tive minhas limitações.
Entreguei o trabalho antes do prazo feliz e satisfeito e fui posto à prova, mas infelizmente a pessoa que passou o devido, esqueceu-se que o trabalha havia sido feito pela primeira vez por amadores e com deficiência técnica, tanto na questão dos equipamentos, quanto na questão do conhecimento em geral do ofício e em um fato lamentável questionou coisas totalmente fora do contexto, não avaliando uma produção amadora e sim uma produção feita em Hollywood. Sim, fiquei triste porque realmente me esforcei bastante e não tive ajuda de nenhum profissional, inclusive do próprio professor.
Isso me deixa triste, mas o que mais me entristece é o fato de outra equipe utilizar de aparatos profissionais, inclusive de mão de obra profissional em edição para fazer o trabalho, intitulando de “seu” o que foi feito em parceria de profissionais. Mesmo assim isso não é ruim, cada um sabe da sua vida, com certeza não terão ajuda dos tais “profissionais” quando estiverem no mercado de trabalho, porque nesse mundo competição, ninguém faz trabalho de ninguém. O FODA é que não se limitando a apenas isso, pessoas que achava que eram minhas amigas vieram falar comigo e dizer que o trabalho “deles” estava muito melhor que o meu e que o meu estava uma porcaria! Isso me deixa indignado! Louco de raiva. Olhe que não estou julgando a deficiência da outra equipe em não saber editar um vídeo e pedir ajuda de profissionais, mas o que estou comentando é a falta de humildade dessa pessoa em “esculhambar” o meu trabalho, auto-julgado o “seu” trabalho como o melhor.
Acho que para se auto-intitular bom, as pessoas não precisam querer ridicularizar as outras.
O que tenho mais a dizer? – Sejam humildes e botem a mão na consciência, não quero ser melhor do que ninguém e nunca vou dizer seriamente que um trabalho meu seria de qualquer maneira melhor do que o dos outros, porque o que está em jogo é o conhecimento e não a NOTA.

6 comentários:

ingreth disse...

Desculpa de coração, já sei que com você não posso mais brincar, em momento algum critiquei o seu trabalho, só hoje após vc ter citado que o nosso trabalho estava uma merda ai sim comecei a criticar o seu, mas estava brincando pq quem sou eu para julgar o trabalho dos outros, e sei ou achava que vc era uma pessoa brincalhona, e que me dava total liberdade para lhe abusar, mas me enganei. E sinceramente eu lhe tinha como amigo, não me importo se houve uma reciprocidade ou não, gosto d e vc e lhe acho uma pessoa inteligente e bacana, porem demonstrou imaturidade brincou e não aceitou as brincadeiras alheias. Desculpa novamente, espero que vc analise direitinho este caso e reveja suas palavras, pq concerteza fiquei magoada pois vc n é uma pessoa qualquer,p mim vc é um vizinho, um amigo com quem posso contar, e um colega de faculdade com quem convivir por 02 anos e aprendi a gostar.

... disse...

reafirmo minha palavras...
Imaturidade? Quem vive rindo é idiota! Existem horas de brincar e horas de ser sério. Saiba separar essas horas e não as misture.
No mais, nunca pedi para ninguém gostar de mim...

INACABAlDO! disse...

Reforço aqui os tais trabalhos na íntegra de como foram feitos. Realmente uma lástima. Não precisa comentar mais anda, só nos resta agir agora. Estamos no aguardo das famosas notas, porque pelo sistema de educação de hoje, nãso basta "aprender", infelizmente temos e precisamos de nota. Enfim, cada um sabe o que fez e tem a sua própria consciência. No caso pesada ou não, porque vai de casa cabeça sentir tal fato ou não. Porém, me sinto um felizardo por ter tido uma VERDADEIRA EQUIPE e PESSOAS que sabem trabalhar, que tem espírito de criatividade. Aquele abraço!

<<< GuigoFG. >>> disse...

"Prefiro não comentar"...

Vamos falar do sistema de educação. Privilegiam as notas, vendem caro um diploma e querem investir cada vez menos.
A melhor educação (digo ESCOLA) também não nos ensinará mais do que 30%, mas poderá nos abrir caminhos e nos estimular a percorrê-los. Pode nos ensinar a nos virarmos ao invés de "se vire quem puder". Poderiamos estudar em casa então, mas o maiortrunfo de uma escola (superior ou não) é nos colocar em convivencia com o outro, o nosso semelhante, que nem sempre é assim "tão semelhante" como pensamos. Cada um de nós temos nossos pensamentos, nossas crenças e nossos métodos. Nossas preferências também. Acho que a convivência é a maior prova que uma faculdade pode colocar diante de nós.

... disse...

ps. Falta de empenho um cacete... pra mim esta mais para deficiencia didatica...

<<< GuigoFG. >>> disse...

falta de empenho?????