segunda-feira, junho 16, 2008

Conto da semana

A vingança é um “cru” que se come no prato


“Que diferença da mulher o homem tem?
Espere ai que eu vou dizer meu bem!
É que o homem tem cabelo no peito tem o queixo cabeludo e a mulher não tem”



Três vezes à tarde ele saia para comprar cigarros. Tremia, bebia, chorava ele não acreditava no que tinha acontecido.
Estava cansado era dia de domingo e a pescaria não havia lhe rendido bons frutos. Omar era um cara honesto e trabalhador, mas tinha um defeito. Era machista que só vendo!
Casou-se com uma cabritinha formosa, linda e cheirosa, tinha uns quinze anos a bixinha que de tão pequenininha tinha apelido de Baixinha.
Baixinha e Omar casaram-se no dia 17 de abril na Capela de São Francisco lá no Xique-xique, pertinho de um alambique que foi o derradeiro locatório depois do casório pros cabra macho que agüenta beber. Foi-se uma festa menino! Um come água de arrancar o fundilho da sirola. A cidade inteirinha foi e tava feliz, mas quem não parecia estar feliz mesmo era Baixinha. Também pudera tão novinha e formosa ser obrigada por sua família a casar-se com um senhor de 50 anos é de lascar.
Mais de 10 anos se passaram e ninguém ouvia mais falar de Baixinha. Sumiu! Dizem a fofocada que é por que de Omar que não deixa ela sair de casa e ainda bate na bixinha.
Há mas ele nem imaginava o que ia acontecer.
Sábado de tarde em pleno sol roxo, Omar voltava da pescaria, vinha prosa e cantador. Despediu-se do amigo Joaquim e a chave na porta botou. Agora ficou encucado, pois a tranca do cadeado não estava trancada e sim arrombada, entrou-se em casa correndo e ouviu aquela gemedeira, foi correndo na cozinha e não acreditou no que viu. Era a pobre da Baixinha em cima da mesa com o Cumpadre Clodovil. Eita que foi uma gritaria que só, um tal de tiro pra cá, vou te matar pra lá. Uma putaria anunciada.
Eu preocupado fui correndo logo para casa do meu amigo, que parecia ferido chorando me contava, que não era nem pelo corno nem pela baixinha. Era pela asneira dela ta dando o lugar que ele nunca conseguiu botar.

Um comentário:

<<< GuigoFG. >>> disse...

risos...

nem com cá-ipsilon?